Você também pode criar o seu abaixo-assinado!

Manifesto Livre!
PELA GARANTIA DA LIBERDADE DE MANIFESTAÇÃO DE NOSSA JUVENTUDE
NúmeroNomeMensagem
1673PolSoi de Barcelona, Espanha
1672Inês de Medeiros MartinsRsgate-se a Memória, a Verdade e a Justiça com relação aos que, nos tempos da ditadura, perpetraram crimes de lesa-humanidade contra prisioneiros políticos.
1671José de Aguiar Silva FilhoEsses jovens tem que proclamar pelo pais justo.Um pais que funcione do jeito certo.Vamos exigir desse governo cheios de corrupção,saúde,educação,transporte de qualidade e barato,saneamento e outros.Que os nossos representantes tenham vergonha na cara e lute pelo um Brasil justo.
1670Anônimoqueremos falar sem ameaças
1669Manoela Lorenzi 
1668Antonio ÁvilaÉ hora de rever a Lei da Anistia à luz dos novos tempos.
1667Nicole Almeida 
1666ELIESIO JOÃO DE SOUZAO Bbasil precisa de pessoas com atitudes, para nao se tornar um Pais de ninguem.........
1665Bernadete Lage Rocha Plenária Interministerial para tratar de políticas para a etnia excluída, em 25/05/12 Proposta - Plenária governamental para os povos de Cultura cigana Àqueles que acompanham essa luta por inclusão social dos ciganos, transcrevo abaixo, proposta para o governo na Plenária Governamental , realizada no Rio de Janeiro, na sede do IPHAN, com representantes de nove ministérios e lideranças ciganas, cujo conteúdo tive a honra de ler ao final do evento. Esperamos que todos entendam que é um processo que deverá envolver toda a sociedade, pois é justamente de parte dela a dívida histórica para com esse povo, vetora que é do maior flagelo da humanidade, que é o preconceito - raiz de toda a dor que atinge a etnia cigana. Principais problemas enfrentados por 90% da população cigana no país, que são os nômades e sugestão como primeira iniciativa: - ANALFABETISMO - EXCLUSÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS. - FALTA DE ESPAÇOS, COM INFRA-ESTRUTURA, DESTINADOS A ELES. - CONSTANTES AGRESSÕES MORAIS E FÍSICAS. - CERCEAMENTO DO DIREITO DE IR E VIR. Em contato, há anos com grupos de ciganos espalhados pelo país - os nômades e que são 90% da etnia, segundo o IBGE, descobrimos que seus principais problemas são a falta de acesso políticas públicas (saúde, escola, etc), exclusão social, agressões e cerceamento do direito de ir e vir, e que estão, diretamente, ligados ao efeitos dos comportamentos preconceituosos da sociedade, como passamos a relatar. Efeitos Deletérios do Preconceito 1) CRIANÇAS NA ESCOLA Os ciganos têm, geralmente, permissão para ficar no máximo 60 dias em cada cidade. Assim que conseguem o espaço, em terreno particular alugado ou da prefeitura, pessoas da circunvizinhança, amedrontadas, passam a pressionar as autoridades para que seja efetuada a retirada dos mesmos, às vezes, antes mesmo de matricularem suas crianças nas escolas. Há casos de expulsão em até três dias depois de instalados. O processo de transferência escolar requer uma logística impensável. Precisam ir à nova escola, solicitar a vaga, pagar a taxa da Caixa Escolar e voltar à antiga cidade para pegar a transferência. Isso demanda dinheiro para a locomoção, tempo para a emissão do documento e boa vontade dos funcionários. A maioria dos pais, analfabetos, não têm carteira de habilitação e gastam dinheiro com caminhões em cada mudança que fazem. Quando conseguem ficar um tempo maior, as crianças precisam de um prazo para se adaptar à nova sala de aula, o que se tornaria mais fácil e rápido se OS ALUNOS E PROFESSORES LOCAIS ESTIVESSEM PREPARADAS PARA AS RECEBEREM COMO IGUAIS, COM ACOLHIMENTO FRATERNO E DESARMADO. A exclusão desumana, compromete o rendimento dessas crianças que vivem sob o estresse de mudanças constantes e a rejeicao. D. Ines Cordeiro, a Pedagoga que dedicou que dedicou sua vida aampando com ciganos,alfabetizando crian;as a troco de alimentacao, nos contou que ja foi expulsa com eles tres vezes num mesmo dia. Queremos registrar que ouvimos muitos ciganos, em locais diferentes, confidenciarem que sonham com um espaço onde possam ficar permanentemente com suas famílias com segurança, escola e atendimento médico, sem a eterna inseguranca.. Daí, podemos concluir que eles, em sua maioria, se configuram o que chamamos de NÔMADES COMPULSÓRIOS. 2) ATENDIMENTO MÉDICO Todo paciente, ao ser atendido em uma instituição pública de saúde, necessita fornecer endereço . (D. Gislene, cadeira de rodas, problemas com o sedentarismo, tentado para ser atendida pelo SUS) Como os ciganos têm que mudar constantemente, eles poderiam ter a vida facilitada, a partir de agora, pelo o uso do Cartão Identificador do SUS, (é esse o nome?) com um endereço único, no ato da inscrição. Um dos relatos frequentes deles sobre o atendimento médico é o desprezo, medo ou rejeição dos funcionários que dificultam a presteza ou efetivação do atendimento. O único tratamento odontológico a que têm acesso continua a ser a blindagem dos dentes com ouro, junto com hábito da escovação que algumas crianças aprendem nas escolas. 3) ESPAÇOS DEFINIDOS E INFRA-ESTRUTURA. A partida de um grupo de ciganos de uma cidade se assemelha a uma saída de refugiados. Quando não têm tempo de achar outra cidade e precisam cumprir a ordem de desocupação da área, enquanto aguardam alguns membros do grupo conseguirem uma cidade que os acolha, as famílias pernoitam nas estradas, sem água, luz, em condições insalubres. Já os visitamos em uma ocasião dessas e, podemos afiançar, não há nada mais desolador. A sugestão é de que se criar espaços com pontos de luz, banheiros, e mesmo cozinha, aliás, como já foi feito em alguns locais e que esbarrou no acabamento imprescindível: a aceitação deles pela comunidade local. Senhores Representantes: Confiamos plenamente em nosso governo, que vem, ao longo dos anos, se mostrando sinceramente comprometido com a erradicação da pobreza e com o progresso das famílias de baixa renda. Os resultados são claramente percebidos em nosso país. Temos certeza de que farão tudo para conseguir solução urgente para a inclusão da etnia cigana. Não se trata, em nenhuma hipótese, de interferência na cultura e saberes de uma etnia. Tratamos, tão somente, de coisas práticas, vitais para a sobrevivência, como a alfabetização, acesso à saúde e respeito,sem os quais, se torna inviável o dia a dia de qualquer ser humano, vivido com dignidade. NOSSO ALERTA: Pelo acima exposto, fica claro que de nada adiantarão políticas públicas se não for, deflagrada, concomitantemente, uma CAMPANHA NACIONAL POR RESPEITO E ACOLHIMENTO AO POVO CIGANO, mostrando a todos que essas pessoas (crianças, adultos, idosos), que sofrem diáriamente com o preconteito, são absolutamente iguais a todos na sociedade civil, com os mesmos problemas, sonhos e necessidades. E que tem direito ao mesmo tratamento em nosso país, brasileiros que são. Deixamos claro que, mesmo os 10% da etnia, que são sedentários e que conseguem acesso à educação e saúde de qualidade e que exercem profissões que contribuem para o desenvolvimento do nosso país, também sofrem com o preconceito, muitos deles procurando omitir sua etnia, para evitar aborrecimentos. Além do peso da dor da luta constante em prol daqueles que não tiveram a mesma sorte. Todos querem ajudar! Por fim, a boa notícia, que fazemos questão de registrar: a esmagadora maioria da população brasileira à qual expusemos os problemas da etnia cigana, confessou o preconceito arraigado desde a infância e foi absolutamente solidária com a causa. TODOS passaram a querer ajudar. Portanto, nossa síntese das necessidades urgentes do Povo Cigano: CAMPANHA NACIONAL E ADEQUAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS, EM UM SÓ MOMENTO Respeitosamente, Profª.Bernadete Lage Rocha l.bernadete@yahoo.com.br 031-88853369 Voluntariado:APAC - Viçosa-MG Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente Conselho de Segurança Alimentar
1664Anônimo 
1663michel 
1662Flavio de paula 
1661Julyanna 
1660Anônimo 
1659Maria da Conceição Silva RodriguesProfessora de história.
1658Jeffirson RamosPoder popular.
1657Valéria VargasQualquer manifestação da pacífica da sociedade organizada deve ser divulgada. Parabéns pela iniciativa de brigar pela liberdade!
1656Amanda da Silva SantosNão devemos esquecer o passado por mais sombrio que seja. #LEVANTEPELAVERDADE
1655Danilo Lins Oliveira Pelo direito a memória e a Justiça!
1654Vinícius Luduvice"A juventude que ousa luta constrói o poder popular..."
1653Vinícius Luduvice"A juventude que ousa luta constrói o poder popular..."
1652Anônimo 
1651Tamires Carneiro da SilvaEssa é a hora, não podemos ficar calados em tempos de repressão!
1650michel alves do nascimentomuita força na luta contra esses malfeitores.
1649ORLANDO VALLE DIAZEN MEXICO DECIMOS: ¡NI PERDÓN, NI OLVIDO! ¡JUSTICIA YA!
1648Domigos Galante 
1647Estenio Azevedo 
1646Allan Kássio de Oliveira Santos Ribeiro 
1645João Emiliano Fortaleza de AquinoProfessor Universitário
1644Aroldo Magno de OliveiraToda a solidariedade ao levante da juventude.
1643Madalena Cristina Prochera 
1642paulo luiz coutinhoque devo o como fazer para assinar?Obrigado.
1641MANGOLIN DE MARIABACHAREL EM DIREITO E ESPECIALISTA EM DIREITO CIVIL E PROCESSUAL CIVIL
1640Tatiana ArrudaQue os torturadores sejam punidos. Que as vitimas tenham o direito de expressão. Patria livre!!!!!!!!1
1639Gilberto Paulino de Souza Júnior 
1638Anônimo 
1637Anônimo 
1636Monique de Araujo Estudante de direito
1635AnônimoEstudante de direito
1634Janaina Betto 
1633João Caetano Apolinário 
1632IVAN MARQUES DA SILVA-GRUPO DE AGROECOLOGIA UMBUZEIRO, GRADUANDO EM ENG. AGRONOMICA PELA UNEB, CAMPUJuventude unida jamais será vencida, chega de vivermos essa falsa democracia que só quem ganha com ela é o imperialismo que manda e desmanda no Brasil, vamos nos unir para dá um basta em tudo que o que oprime o povo.
1631MACIEL COVER 
1630LIANE FOCKINK 
1629Thiago Heleno Nunes 
1628marcia mendes ribeiro garoniEm pleno 2012 é claro que a nossa juventude tem que ter direito a voz.
1627André Luiz Rodrigues de Rossi Mattos 
1626Bruno FerrariLiberdade e igualdade!
1625Janaina Stronzake 
1624SERGIO PEREIRA DE LIMA - MOVIMENTO LUTA E LIBERDADE _ MLL 
12345678910...
 Total: 1674   Assine já!

Você também pode criar o seu abaixo-assinado!

©2007 | As visões expressadas aqui são de responsabilidade de seu criador e não coincidem com as visões do Manifesto Livre. O Manifesto Livre apenas disponibiliza uma ferramenta para a opinião popular.

Termos de Uso










O Manifesto Livre é uma iniciativa da: